Leia o conteúdo desse blog em teu idioma

domingo, 5 de maio de 2013

A obesidade interfere no relacionamento amoroso?


Os problemas enfrentados por quem sofre com os quilos a mais vão além dos riscos relacionados à saúde. Um estudo realizado pelo Hospital do Coração de São Paulo concluiu que a obesidade interfere no relacionamentoa obesidade interfere no relacionamento amoroso amoroso, e, consequentemente, na vida sexual.
O estudo foi realizado com base na aplicação de algumas perguntas feitas à população como: Você se casaria com um obeso? Você acha que o excesso de peso interfere no sucesso profissional ou no casamento? Obesidade é uma doença?
Foram entrevistadas cerca de 600 pessoas, onde 50% delas afirmaram que o relacionamento amoroso com alguém acima do peso está fora de cogitação. No que diz respeito às classes sociais, 66% dos entrevistados que pertencem à classe A não assumiriam a união, contra 44% da classe B e 51% da classe C.
Também foi analisada a opinião de homens e mulheres separadamente. Onde, 54% dos homens disseram não ter interesse em construir uma relação com quem está acima do peso. Já para o sexo feminino, a conclusão é um pouco menor, em torno de 46%.
Segundo dados do IBGE, 49% da população brasileira está acima do peso, o que torna a situação ainda mais preocupante, pois o estudo mostra que muitos obesos ainda sofrem preconceito nos relacionamentos amorosos. Com isso, resulta-se que uma grande quantidade de pessoas acima do peso tenham dificuldade de se relacionar amorosamente, contribuindo consideravelmente para o aumento do número de obesos que recorrem à cirurgia de redução de estômago para perda de peso.
A pesquisa de certa forma é bem aleatória, pois se 50% dos entrevistados afirmaram que não se casariam com pessoas gordinhas, o que quer dizer que outros 50% talvez se casassem. Segundo o psicólogo e especialista em tratamento das dificuldades dos relacionamentos amorosos, Thiago de Almeida, essa divisão pode se basear no fato de que “um relacionamento amoroso de sucesso tem mais a ver com as atitudes do que estar ou não acima do peso”.
No caso das pessoas que ganham peso após estarem se relacionando, o que é muito comum devido a adquirirem um modo de vida “menos agitado”,  Thiago de Almeida dá a dica: “Acho interessante a gente nunca perder o amor próprio, a autoestima, porque o relacionamento amoroso tem que ser tão excitante como as pessoas gostariam que fosse, do começo ao fim”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Colabore e comente o que achou sobre o texto que você leu. Ao Amor... Sempre!!

Labels