Leia o conteúdo desse blog em teu idioma

domingo, 30 de setembro de 2012

Sim, é possível perdoar!


traição
Confiança é como um cristal. Mas, será que depois de quebrado esse cristal não pode mesmo ser reconstruído? Segundo dados do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), 70% dos casais conseguem juntar os cacos e seguem juntos após uma traição.
“Com o tempo descobri que trair não é sinônimo de falta de amor. Desrespeito sim e, é claro, que trair é uma forma de desrespeito. Mas, tudo vai de como aconteceu, circunstância, local, momento. Muitas variáveis. Mas em quase todas elas acho que o perdão é cabível, desde que haja arrependimento e principalmente amor”, afirma a enfermeira Renata Luisa.
Para a psicóloga Sylvia Sabbato, no entanto, a reconstrução da confiança é um processo que exige dedicação e empenho de ambas as partes. “Querer perdoar é o primeiro passo para o perdão”, diz. “Não existem casos sem perdão, porque o sentimento não tem limite. É bonito quando acontece, pois os dois crescem e se tornam mais cúmplices em um relacionamento fortalecido”, completa.
O psicólogo e pesquisador da Universidade de São Paulo, Thiago de Almeida, também acredita que o relacionamento pode até se tornar melhor após a traição. ”Após a traição, a mulher passa a enxergar o parceiro tal como ele é e não mais como um depositário de suas expectativas. Além disso, o casal pode ficar mais íntimo com a redefinição da honestidade”, explica o especialista.
“Cada caso é um caso. Em um caso, poderia perdoar, em outro, não. Se eu amasse de verdade e ele realmente se arrependesse, deixaria o orgulho de lado e perdoaria. O importante é ser feliz! “, defende a publicitária Alessandra Rangel.
Mas, antes de perdoar e seguir em frente é preciso avaliar se a relação traz benefícios suficientes para suplantar a dor. Se sim, encare a traição como um obstáculo a ser enfrentado, estabeleça suas condições, siga em frente e seja feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Colabore e comente o que achou sobre o texto que você leu. Ao Amor... Sempre!!

Labels