Leia o conteúdo desse blog em teu idioma

sexta-feira, 22 de junho de 2012




Personagens da Globo se mordem de ciúmes
Nas 4 novelas da emissora, 6 personagens só faltam arrancar os cabelos quando o assunto são os parceiros Aline Nunes
aline.nunes@diariosp.com.br
Divulgação Leleco não é único mestre em escândalos amorosos no catálogo de ficção da Globo Leleco não é único mestre em escândalos amorosos no catálogo de ficção da Globo

Em 1985, o cantor Roger decidiu que estava na hora de criar uma música para fazer com que os machões se sentissem mais seguros, menos possessivos e, com certeza, muitos o escutaram. Outros tantos, porém, continuaram se mordendo de ciúme. No Divino, de “Avenida Brasil”, por exemplo, um ex-lutador faltou repetidamente às aulas amorosas do músico do Ultraje a Rigor: Leleco, personagem de Marcos Caruso. Na trama, a obsessão do pai de Tufão (Murilo Benício) por Tessália (Débora Nascimento) é tão crônica que já rendeu cadeia, perseguições em porta de motel, traições forjadas e outras atrapalhadas.

O aposentado, porém, não é o único mestre em escândalos amorosos no catálogo de ficção da Globo. Afinal, nesta semana, ele ganhou um parceiro de peso: Coronel Coriolano (Ary Fontoura), de “Gabriela”, que adora apreciar sua teúda e manteúda Glória (Suza Pires). “Mas ai dela se der bola para alguém”, brinca Suzana Pires. E emenda: “Ele morre de ciúme!”.

Nessa teia do amor, as mulheres também não economizam nos chiliques do coração. Entre elas estão: Isadora (Gisele Batista), de “Cheias de Charme”, Jáqui (Suzy Rêgo), de “Amor Etermo Amor”, e as peruas Noêmia (Camila Morgado) e Verônica (Débora Bloch), de “Avenida Brasil”, que vivem descendo do salto alto. No caso das últimas duas, elas já descobriram a traição de Cadinho (Alexandre Borges). Ainda assim, o perseguem. Exagero? Não. Segundo o psicólogo Thiago de Almeida, da USP (Universidade de São Paulo), a mania de cuidar dos parceiros excessivamente pode ter origem na infância.

Claudya Toledo, especialista em terapia de casal e responsável pelo site A2 Encontros, completa Thiago: “Em algum momento da vida, a pessoa ciumenta apresenta um registro de insegurança. Isso, no futuro, pode resultar em crises de ciúme”, explica ela. E emenda: “Pode virar doença. Quando a pessoa muda a rotina dela para vigiar o outro, por exemplo, é sinal de patologia”, explica. O tratamento? “Aumentar a autoestima dela”, diz Claudya.

Ainda na Ficção/  Sendo assim, Leleco caminha para um quadro clínico. “Ele é mesmo doente de ciúme”, assume o ator. A razão, segundo Caruso, é a falta de confiança do ex-esportista. “Ele não acredita que uma moça tão jovem e bonita possa amá-lo de verdade”, explica Caruso. Inclusive, na próxima semana, no dia 30, ele armará para Darkson (José Loreto) e Tessália dormirem juntos. Na vida real, Caruso está solteiro, mas já teve quatro casamentos, e diz nunca ter sofrido de ciúme. Suzy Rêgo segue os passos do ator. “Se eu vejo um computador aberto ou se tenho a oportunidade de revirar o celular dele, eu passo longe. Prefiro não saber de nada”, conta a atriz,  casada com o ator Fernando Vieira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Colabore e comente o que achou sobre o texto que você leu. Ao Amor... Sempre!!

Labels