Leia o conteúdo desse blog em teu idioma

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Namoro à distância pode dar certo


Namoro à distância pode dar certo



Aproveitar todos os momentos com quem se ama, estando junto ou longe, é o que faz a relação valer a pena


Você encontrou o amor da sua vida, mas tem um pequeno problema: ele mora em outra cidade (ou país). Ao pensar no futuro da relação, fica cheia de dúvidas. Não sabe se o namoro à distância vai funcionar e, então, a insegurança se torna mais forte.

Quem viveu essa situação conta que não é tarefa fácil, mas muitos casais conseguem administrar a saudade e namorar mesmo não estando junto com a pessoa no dia a dia. Nessa hora, algumas coisas devem ser levadas em conta, mas o principal é o sentimento de quererem estar um com o outro. E, cá entre nós, uma pitadinha de saudade pode ser um tempero a mais na relação.

Gostar de conversar com a pessoa que está distante é fundamental para esse tipo de relacionamento dar certo. Outra dica é não ficarem sem previsão de quando se verão novamente. "Se souberem que daqui a um ou dois meses vocês irão se encontrar, as expectativas manterão a relação acesa", afirma Thiago Almeida, especialista em relacionamentos amorosos e autor do livro "A arte da paquera: inspirações à realização afetiva".

Para evitar o afastamento, é importante vocês criarem meios de driblar a distância. "Telefone, e-mail, torpedos de celular, MSN. Hoje em dia, existem diversas formas de matar um pouco da saudade", destaca Almeida. O esforço para tornar possível qualquer encontro também é essencial.

Por estarem longe, a transparência entre vocês será ainda mais necessária. Thiago aconselha a, logo no início do namoro, conversarem sobre as regras do relacionamento e, principalmente, com que frequência irão se encontrar. "No começo, tudo é um sonho. Mas a pior coisa não é a distância e sim criar expectativas errôneas. E é isso que pode desgastar a relação."

Porto Alegre x Rio de Janeiro

Daniel Fernandes, relações públicas, mora em Porto Alegre e a namorada, no Rio de Janeiro. "Nos conhecemos em um evento, em São Paulo. Na hora já gostamos um do outro. Passamos oito meses conversando pela internet. Nas férias, ela tomou coragem e veio para cá. Ficamos quase uma semana juntos e desde então nunca nos separamos."

O casal namora há quase um ano e diz que consegue lidar, e muito bem, com o problema da distância. Fernandes destaca que usam todas as ferramentas disponíveis para amenizar a saudade: webcam, torpedo, e-mail...vale tudo nessa hora! "Além disso, viramos especialistas em achar passagens de avião em promoções. Assim, conseguimos nos ver pelo menos uma vez por mês."

Para ele, um dos problemas é o dinheiro que precisam investir para se verem regularmente. "O orçamento do mês fica mais justinho para caber uma passagem daqui para o Rio de Janeiro", conta Fernandes. Mas ele enfatiza: tudo vale a pena para estarem juntos.

Ciúme? Essa é uma palavra que definitivamente deve ser cortada do dicionário. Não dá para ficar com uma eterna dúvida se o namorado está ou não te traindo. E vice-versa. Fernandes afirma que confia muito na namorada e que nunca teve motivos para ficar inseguro. "Com uma mulher bonita e esperta como ela, fica difícil não achar que haverá outros querendo conquistá-la. Mas confio nela. Isso é importante."

O futuro vislumbrado pelo casal, por enquanto, é de curto prazo. "Estamos sempre pensando na próxima viagem", diz ele.

Uma das coisas que faz com que a distância seja algo possível de lidar, conta, são os sonhos que os dois fazem juntos. "Eu mudaria para o Rio de Janeiro, sem dúvida. É uma cidade fantástica e com grandes oportunidades. Só falta mesmo um trabalho que me dê a mesma tranquilidade que tenho aqui."

São Paulo X São José do Rio Preto

A analista de marketing Joana Cancio namora há três anos, mas o casal está separado geograficamente há um ano – ela em São Paulo e ele, em São José do Rio Preto (SP), a 454km da capital. "No começo foi bem difícil, porque as pessoas me falavam muita besteira. Mas o tempo mostra que quando existe amor, e, principalmente, confiança, tudo dá certo." Ela afirma que é gostoso sentir falta do namorado e se encontrarem no fim de semana. "A vontade de estar junto é maior."

O importante, segundo Joana, é ver o lado bom das coisas e aprender a não perder tempo com besteira. Para ela, a relação à distância tem duas possibilidades: ou afasta o casal ou o une ainda mais. "No meu caso, o nosso amor ficou muito mais forte e, com certeza, mais maduro. Temos um relacionamento de total confiança e a certeza de que queremos ficar juntos para sempre."

Os dois fazem mil planos e sempre consideram um ao outro em qualquer decisão a longo prazo. "Por ele eu iria até a China. Quando você encontra a pessoa certa, o lugar certo é ao lado dela. O resto é geografia", diz Joana.

Viu só como dá para ficar junto mesmo estando longe?

Nesse caso, o comprometimento e os cuidados que você deve ter com quem ama são os mesmos. É só deixar que a pessoa faça parte da sua rotina. E isso nem sempre precisa ser com a presença dela. Aproveite o que a tecnologia tem para oferecer: telefone, mensagens, internet, cartas escritas à mão.... O importante é o que vocês sentem um pelo outro.

Quando estiverem juntos, matem a saudade e deem muito carinho um ao outro. Aproveitar todos os momentos, essa é a grande dica.

Aproveitar todos os momentos com quem se ama, estando junto ou longe, é o que faz a relação valer a pena


Você encontrou o amor da sua vida, mas tem um pequeno problema: ele mora em outra cidade (ou país). Ao pensar no futuro da relação, fica cheia de dúvidas. Não sabe se o namoro à distância vai funcionar e, então, a insegurança se torna mais forte.

Quem viveu essa situação conta que não é tarefa fácil, mas muitos casais conseguem administrar a saudade e namorar mesmo não estando junto com a pessoa no dia a dia.  Nessa hora, algumas coisas devem ser levadas em conta, mas o principal é o sentimento de quererem estar um com o outro. E, cá entre nós, uma pitadinha de saudade pode ser um tempero a mais na relação.

Gostar de conversar com a pessoa que está distante é fundamental para esse tipo de relacionamento dar certo. Outra dica é não ficarem sem previsão de quando se verão novamente. "Se souberem que daqui a um ou dois meses vocês irão se encontrar, as expectativas manterão a relação acesa", afirma Thiago Almeida, especialista em relacionamentos amorosos e autor do livro "A arte da paquera: inspirações à realização afetiva".

Para evitar o afastamento, é importante vocês criarem meios de driblar a distância. "Telefone, e-mail, torpedos de celular, MSN. Hoje em dia, existem diversas formas de matar um pouco da saudade", destaca Almeida. O esforço para tornar possível qualquer encontro também é essencial.

Por estarem longe, a transparência entre vocês será ainda mais necessária. Thiago aconselha a, logo no início do namoro, conversarem sobre as regras do relacionamento e, principalmente, com que frequência irão se encontrar. "No começo, tudo é um sonho. Mas a pior coisa não é a distância e sim criar expectativas errôneas. E é isso que pode desgastar a relação."

Porto Alegre x Rio de Janeiro

Daniel Fernandes, relações públicas, mora em Porto Alegre e a namorada, no Rio de Janeiro. "Nos conhecemos em um evento, em São Paulo. Na hora já gostamos um do outro. Passamos oito meses conversando pela internet. Nas férias, ela tomou coragem e veio para cá. Ficamos quase uma semana juntos e desde então nunca nos separamos."

O casal namora há quase um ano e diz que consegue lidar, e muito bem, com o problema da distância. Fernandes destaca que usam todas as ferramentas disponíveis para amenizar a saudade: webcam, torpedo, e-mail...vale tudo nessa hora! "Além disso, viramos especialistas em achar passagens de avião em promoções. Assim, conseguimos nos ver pelo menos uma vez por mês."

Para ele, um dos problemas é o dinheiro que precisam investir para se verem regularmente. "O orçamento do mês fica mais justinho para caber uma passagem daqui para o Rio de Janeiro", conta Fernandes. Mas ele enfatiza: tudo vale a pena para estarem juntos.

Ciúme? Essa é uma palavra que definitivamente deve ser cortada do dicionário. Não dá para ficar com uma eterna dúvida se o namorado está ou não te traindo. E vice-versa. Fernandes afirma que confia muito na namorada e que nunca teve motivos para ficar inseguro. "Com uma mulher bonita e esperta como ela, fica difícil não achar que haverá outros querendo conquistá-la. Mas confio nela. Isso é importante."

O futuro vislumbrado pelo casal, por enquanto, é de curto prazo. "Estamos sempre pensando na próxima viagem", diz ele.

Uma das coisas que faz com que a distância seja algo possível de lidar, conta, são os sonhos que os dois fazem juntos. "Eu mudaria para o Rio de Janeiro, sem dúvida. É uma cidade fantástica e com grandes oportunidades. Só falta mesmo um trabalho que me dê a mesma tranquilidade que tenho aqui."

São Paulo X São José do Rio Preto

A analista de marketing Joana Cancio namora há três anos, mas o casal está separado geograficamente há um ano – ela em São Paulo e ele, em São José do Rio Preto (SP), a 454km da capital. "No começo foi bem difícil, porque as pessoas me falavam muita besteira. Mas o tempo mostra que quando existe amor, e, principalmente, confiança, tudo dá certo." Ela afirma que é gostoso sentir falta do namorado e se encontrarem no fim de semana. "A vontade de estar junto é maior."

O importante, segundo Joana, é ver o lado bom das coisas e aprender a não perder tempo com besteira. Para ela, a relação à distância tem duas possibilidades: ou afasta o casal ou o une ainda mais. "No meu caso, o nosso amor ficou muito mais forte e, com certeza, mais maduro. Temos um relacionamento de total confiança e a certeza de que queremos ficar juntos para sempre."

Os dois fazem mil planos e sempre consideram um ao outro em qualquer decisão a longo prazo. "Por ele eu iria até a China. Quando você encontra a pessoa certa, o lugar certo é ao lado dela. O resto é geografia", diz Joana.

Viu só como dá para ficar junto mesmo estando longe?

Nesse caso, o comprometimento e os cuidados que você deve ter com quem ama são os mesmos. É só deixar que a pessoa faça parte da sua rotina. E isso nem sempre precisa ser com a presença dela. Aproveite o que a tecnologia tem para oferecer: telefone, mensagens, internet, cartas escritas à mão.... O importante é o que vocês sentem um pelo outro.

Quando estiverem juntos, matem a saudade e deem muito carinho um ao outro. Aproveitar todos os momentos, essa é a grande dica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Colabore e comente o que achou sobre o texto que você leu. Ao Amor... Sempre!!

Labels