Leia o conteúdo desse blog em teu idioma

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Homens chegam aos 40 sem querer casar

Homens chegam aos 40 sem querer casar
www.sxc.hu/Divulgação
“Os homens estão priorizando mais o bem-estar de si mesmos e só casam se desejarem, não por obrigações sociais”, diz psicóloga
Chegar aos 40 anos sem casar tem se tornado comum para os homens bem-sucedidos. A vida de solteiro para eles é cômoda, não precisam dar satisfação do que fazem, para onde vão ou com o que estão gastando seu dinheiro.

O matrimônio deixou de ser prioridade na vida das pessoas, principalmente se elas têm estabilidade financeira e emocional. O casamento, para esses homens, pode significar uma invasão no seu “território”, uma mudança na sua rotina diária, nos seus hábitos e costumes.

Segundo Claudia Longhi, psicóloga e psicodramatista de Rio Preto, houve uma mudança de paradigmas e valores nos últimos anos. Ela explica que casar significa ter uma relação estável, de lealdade e fidelidade e, hoje, os casais vivenciam em namoros intimidades e cumplicidades semelhantes a de um casamento, sem ter o peso da rotina.

“Historicamente, as mulheres sempre escolheram se casar, diferentemente dos homens. Existe um outro dado: as pessoas, no geral, homens e mulheres, estão tendo dificuldades em dar o tempo necessário para construir um vínculo ou se conhecer. E você só irá querer se casar com alguém que você goste, conheça, escolha para estar junto.”

Alexandre Bez, de São Paulo, especialista em relacionamentos pela Universidade de Miami e ansiedade e síndrome do pânico pela Universidade da Califórnia, diz que em primeiro lugar é preciso levar em conta o fator cultural, pois o homem cresceu de forma diferente da mulher. O homem não carrega o peso de ficar para “titio”, mas a mulher sim. A mulher já nasce conveniada ao casamento.

O homem não tem essa necessidade, a não ser que ele seja instável emocionalmente e precise de alguém para completá-lo. “Quando o homem é estabelecido emocionalmente, ele não precisa de ninguém para se estabelecer e vai curtir essa vida de solteiro”, explica. Alexandre também diz que existem os imaturos. Esse tipo de homem, segundo ele, não tem estabilidade emocional para casar. E tem também os homens desprovidos de caráter, que não se adequam ao modelo do casamento.

Para Thiago de Almeida, psicólogo especialista em relacionamentos amorosos e autor do livro “A arte da paquera - Inspirações à realização afetiva” (editora Letras do Brasil), de São Paulo, atualmente os homens e as pessoas procuram investir mais na carreira profissional para conseguir um número maior de bens e serviços a sua disposição. A partir de então, os homens vão se tornando cada vez mais seletivos para escolher suas parceiras amorosas.

Isso indica não só uma mudança no padrão tradicional de família, mas sinaliza também essa mudança no paradigma econômico. O especialista também explica que o homem, quando se torna mais seletivo, só vai investir em uma mulher que represente realmente o que ele deseja. “O homem hoje não precisa se casar para ter a mulher que deseja. Eles só irão se casar se o desejarem, e não por obrigatoriedades sociais.

A cobrança da própria namorada, dos pais não faz sentido para eles. Estão priorizando o bem-estar de si mesmos”, explica a psicóloga Claudia. Envelhecer sozinho, não! Eles querem viver a vida ao máximo, não pensam em casar até determinada idade, mas chegar à velhice sozinho também não é uma opção. Alexandre explica que o envelhecimento afasta os homens da vida de “solteirões” e eles não querem abandonar essa situação porque é cômoda.

Já o psicólogo Thiago de Almeida diz que há um conflito em relação a essa questão, porque há essa vontade de continuar solteiro, mas também existe a dúvida - por exemplo, quando voltam para casa, podem se questionar com quem dividir os bens adquiridos. É preciso também ter cuidado em esperar o momento em que vai surgir a mulher ideal. Segundo Claudia Longhi, essa é uma crença que acompanha homens e mulheres.

A especialista diz que o correto é pensar em alguém que seja agradável, que goste e queira ficar junto. “Se esse homem for maduro e se autoconhecer o suficiente, irá ficar com essa mulher, porque a escolheu. Agora, se for para não envelhecer sozinho, reflita se o melhor caminho é se casar. Ninguém é responsável pelo nosso bem-estar, a não ser nós mesmo”, explica.

Há pessoas que nasceram para o casamento e há aqueles que não têm “vocação” para esse passo tão alto e que requer muita responsabilidade. O fato é que, casando ou não, o importante é sempre buscar felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Colabore e comente o que achou sobre o texto que você leu. Ao Amor... Sempre!!

Labels