Leia o conteúdo desse blog em teu idioma

terça-feira, 14 de junho de 2011

Dar um fora é tão difícil quanto levar, diz especialista


Sxc
Saber terminar um relacionamento que não satisfaz é básico para buscar a felicidade com outra pessoa
Crédito: Sxc
Só quem já passou pela experiência conhece o gosto amargo de dar – e também de levar – uma fora do amor que parecia eterna. Nunca é fácil. Se, por um lado, ninguém gosta de ser descartado, por outro é fundamental ser cuidadoso para terminar um namoro sem sair como a pessoa nefasta da história. Mas, às vezes, não há como escapar: é preciso criar coragem e aceitar que chegou ao fim.
Para quem adia a decisão por medo de ficar só ou por comodismo, o psicólogo e especialista em relacionamentos amorosos Thiago de Almeida, autor do livro A Arte da Paquera – Inspirações à realização afetiva, dá a dica: "siga em frente, porque o tempo perdido é irrecuperável". Então, respire fundo e saiba como agir em situações como essa.
Dar um pé no traseiro
Brigas, distância ou falta de interesse. Seja qual for o motivo, chegou a hora de cada um seguir o próprio caminho. Mas se você pretende fazer isso sem derramamento de lágrimas ou decepcionar a antiga paixão, esqueça. "Não há forma satisfatória de dar um fora e, por isso, as pessoas usam pretextos para justificar suas vontades", explica Thiago.
A frase "o problema não é você, sou eu" soa familiar? Isso acontece porque, com medo de piorar ainda mais a situação, é comum quem dá o fora inventar motivos para camuflar as reais intenções.
Parece simples, mas muitos casais permanecem juntos só porque têm dificuldade de dizer não. "As pessoas não gostam de se envolver em conflitos. Por isso, é tão fácil aconselhar casais de amigos e tão difícil decidir o rumo do próprio relacionamento", conta o psicólogo. Mas, viver um namoro meia-boca só para evitar uma briguinha não faz nada bem.
Então, se você faz esse tipo, crie coragem, invente um pretexto sem culpa e saiba deixar o caminho livre para os dois lados.
Levar um pé
Antes de pensar em todos os seus defeitos e enumerar os motivos pelos quais você acredita que te dispensaram, coloque uma coisa na cabeça: de pouco adiantaria mudar para "segurar" a relação. "Não é porque você não é loira, gordinha ou tem menos dinheiro. O único problema é que falta alguma coisa em quem não está satisfeito com o relacionamento", afirma o psicólogo.
Todo mundo tem direito de encerrar um relacionamento que não está valendo a pena. Então, aprenda a aceitar a complexidade da situação e pare de tentar se adaptar ao gosto da ex-cara-metade só por medo de ficar só.
A fila anda para os dois. Preocupe-se com a sua. Já se deu conta que falta pouco para o Dia dos Namorados? Estando disponível, a pessoa certa para você pode estar bem ali, virando a esquina. 

Um comentário:

  1. Menino do Céu, és tudo que mais preciso neste momento: um especialista em relações amorosas!

    Valeu, conhecer seu blog! Depois volto para ler tudinho...

    Beijos!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Colabore e comente o que achou sobre o texto que você leu. Ao Amor... Sempre!!

Labels