Qual livro escrito pelo psicólogo, Dr. Thiago de Almeida, você já teve a oportunidade de fazer o do

Leia o conteúdo desse blog em teu idioma

terça-feira, 12 de maio de 2015

Saia já de casa! Veja dicas para desencalhar rapidinho

A um mês do Dia dos Namorados, dicas de quem entende do assunto podem fazer você fugir dos erros mais comuns e acertar na hora da paquera

» Terra















Se você está cansado da solteirice e de ver a maior parte dos seus amigos namorando e até se casando, calma! Você pode dar um fim nisso para não passar o dia 12 de junho a sós. A um mês do Dia dos Namorados, algumas dicas especiais de quem entende tudo sobre o assunto podem fazer você fugir dos erros mais comuns e tomar as atitudes certas na hora da paquera. Ah, o “guia prático” vale tanto para as meninas quanto para os meninos.

Saia de casa 
Quando procuramos alguém de fato, devemos estar abertos para isso. Portanto, homens e mulheres precisam sair de casa. “Aproveitem o dia de sol ou de chuva. Não deixem de ir a parques, cinemas, supermercados, shoppings, academias, bares, casas noturnas e encontrar os amigos. Vocês podem conhecer pessoas em muitos lugares”, alerta Thiago de Almeida, psicólogo, especialista no tratamento das dificuldades do relacionamento amoroso e autor dos livros "Relacionamentos amorosos: o antes, o durante... e o depois".

Tenha calma 
Muitas pessoas têm medo de encarar o outro numa paquera, enquanto outras se jogam demais. Por isso, vá com calma, veja se a aproximação vale a pena e se é isso mesmo que você deseja. O mundo não acaba amanhã, ano que vem tem outro Dia dos Namorados e não existe uma lei que diga que você tem que estar com alguém neste dia.

Nunca seja muito direto 
Ser óbvio pode causar um impacto de início, mas logo perde a força. “Melhor se aproximar sempre de forma oblíqua, indireta. Pode até armar uma situação que faça o encontro parecer uma obra do destino”, sugere Sergio Savian, psicanalista especializado em relacionamentos, autor de 14 livros, dentre eles "Paquera - brincadeira de gente grande”. Também é importante ter autocontrole. “Mesmo que você esteja muito atraído (a), não demonstre. Coloque um conta-gotas em seu desejo. Vá, pouco a pouco, ganhando a confiança do outro, e, quando for o momento certo, mude o canal e ataque”, ensina.

Seja você mesmo 
Ao se produzir muito ou assumir uma postura estudada, você parecerá falso (a). E isso não conquista. Portanto, seja único (a) e original. Seja você mesmo, não perca a naturalidade e nem leve tudo muito a sério. “O bom-humor é tudo na hora da conquista. Já chega a vida que é dura e cheia de problemas. Na sedução, alegria é fundamental”, analisa Sergio.

Conte com a ajuda dos amigos
Você é tímido? Não se sente confortável para abordar alguém sozinho? Um amigo (a) extrovertido (a) pode ser a solução, mas escolha bem! Além de facilitar a aproximação, o apoio dessa terceira pessoa poderá demonstrar que você é bem relacionado (a) e que existem pessoas legais que lhe querem bem. “Se você é alvo de tanto interesse, deve ser bom", pensará seu (sua) pretendente.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

10 dicas para se sentir melhor na cama

10 dicas para se sentir melhor na cama

Especialistas dão dicas de como se sentir mais confortável consigo mesma durante o sexo
por Redação SHAPE, em 07/05/2015
  
Fingir orgasmo, usar lingerie velha, ter vergonha de mostrar o corpo, transar só para agradar ao parceiro…A SHAPE ouviu psicólogos, psiquiatras, terapeutas e outros especialistas em sexo e descobriu quais são os maiores erros que as mulheres cometem na cama.
Saiba você também e faça direitinho a lição de casa!
10 dicas para se sentir melhor na cama
Foto: Shutterstock Images
 1. Não aceite tudo
“Sentir prazer no sexo deve ser algo normal e consensual. Portanto, a mulher tem que ser soberana nas decisões sobre o que fazer e o que não fazer na cama. É um erro grande ceder às preferências do parceiro — posição, fantasias, etc. — somente para agradá-lo. Na dúvida em relação a participar de alguma proposta mais impertinente, caia fora!!!”
Alexandre Bez, psicólogo especializado em relacionamentos pela Universidade de Miami, com consultório em São Paulo (SP) e Curitiba (PR).
2. Respeite o seu corpo e seus desejos
“Não parar quando sente dor é um sinal de que você não se respeita! Existem várias formas de mudar a posição de maneira elegante ou trocar a prática sexual se não está lhe agradando. Não se subjugue ao prazer do outro. A relação sexual tem que ser prazerosa para os dois.”
Claudio Picazio, sexólogo, de São Paulo (SP).
3.  Ame a sua vagina
“Pare de se preocupar com o aroma ou o sabor da vagina durante o sexo oral. Toda e qualquer vagina saudável tem um cheiro característico e que é erótico para os homens que desejam fazer sexo oral. Não pensar nesse tipo de coisa facilitará tudo.”
Oswaldo Rodrigues Martins Jr., terapeuta sexual e diretor do Instituto Paulista de Sexualidade (Inpasex).
4. Sem roteiros
“Seguir uma performance ensaiadinha, com roteiro e texto, é muito chato. Diversas mulheres ficam preocupadas em dar um gemido em ré sustenido na hora do orgasmo, elogiar o tamanho do pênis ou fazer determinada carícia baseada em fórmulas prontas! .”
Malcolm Montgomery, ginecologista e autor do livro Mulher: Uma Radiografia do Universo Feminino (Editora Prestígio).

10 dicas para se sentir melhor na cama
Foto: Shutterstock Images
5. Chega de vergonha
“Passar o tempo todo em uma só posição para esconder determinadas partes do corpo é um erro grave. Afinal, apesar de os homens serem muito mais visuais, atitudes valem mais do que curvas perfeitas.”
Thiago de Almeida, psicólogo especializado em relacionamentos, autor dos livros Amor, Ciúme e Infidelidade: Como essas Questões Afetam a sua Vida e A Arte da Paquera – Inspirações à Realização Afetiva (Letras do Brasil).
6. Tome a Frente
“Pode ser que vez ou outra você nem esteja tão disposta assim, mas deixar que o parceiro sempre tenha a iniciativa é demais. Querer que o homem tome partida pode até ser um fetiche, mas assuma a liderança.”
Ricardo Desidério, sexólogo e psicoterapeuta de Londrina (PR).
7.  Aproveite a luz
“Apagar a luz durante a transa empobrece – e muito – o sexo. Muitas coisas que excitam, acontecem e dão prazer são visuais. Já sem luz…”
Ailton Amélio da Silva, psicólogo, autor dos livros Relacionamento Amoroso (Publifolha) e O mapa do Amor (Editora Gente) e professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP).
8. Não finja orgasmos
“Com receio de desapontar o parceiro, muitas mulheres optam por fingir prazer e orgasmo. Elas não estão satisfeitas com a situação, mas acreditam que as coisas podem melhorar no futuro. Contudo, não enxergam que apenas contribuem para que ele continue repetindo os mesmos ‘erros’. O ideal é falar sobre o que gosta e ter consciência que ambos estão ali com objetivos comuns.”
Elídio Almeida, psicólogo, de Salvador (BA).
9. Situações embaraçosas acontecem e fazem parte do sexo
“Não aceitar situações embaraçosas é uma bobagem. Conforme-se e siga em frente. Se ele não conseguir abrir seu sutiã e desistir, apenas sorria e diga: ‘Deixe-me tentar. Esse é difícil mesmo’.”
Rodrigo Farah, consultor de paquera, dating coach e autor do blog Jogo da Conquista.
10. Diga o que gosta
“Nínguem possue bola de cristal. Por isso, não dar dicas ao parceiro (a) é complicado. Até mesmo os mais habilidosos e interessados não conseguem adivinhar de que o outro gosta. Já que o seu corpo lhe pertence, a melhor saída é aprender o que lhe estimula, começando pelo fato de se conhecer tátil e visualmente. Dessa forma, falar sobre o que deseja vai ficar bem mais fácil.”
Paulo Tessarioli, psicoterapeuta de casais, de São Paulo (SP).
Texto:  Heloísa Noronha

Labels